Notícias

Daniel Rosa

14/09/2016

ACIA recebe o candidato Daniel Rosa

A Associação Comercial e Industrial de Araxá deu início na noite desta terça-feira, 13, ao ciclo de encontros com os candidatos a Prefeito e Vice de Araxá. O primeiro candidato a falar sobre seu plano de governo na área de Desenvolvimento Econômico e Turismo foi o candidato do PT, Daniel Rosa.

O candidato da coligação Educação, Participação e Desenvolvimento foi acompanhado pelo seu candidato a vice Vicente Donizete da Silva. Eles foram recepcionados pela presidente da ACIA, Marinez Torres Gotelip Borja de Oliveira.

Daniel Rosa falou durante cerca de 45 minutos sobre os seus planos especificamente em relação ao tema proposto. A presidente da ACIA, Marinez Gotelip, entregou ao candidato do PT um documento com propostas para o Desenvolvimento Econômico de Araxá. No documento constam todas as prioridades elencadas pela ACIA, como vitais ao desenvolvimento econômico do município no quadriênio 2017/2020.

“É muito interessante à oportunidade de apresentar nossas propostas aos empresários aqui na ACIA. Temos um projeto político arrojado, onde é essencial implementar o mínimo possível para alcançar as propostas apresentadas pela ACIA no setor de Desenvolvimento Econômico de Araxá. Receber este documento com as propostas dos empresários é uma grande responsabilidade pra nós enquanto candidato a prefeito desta cidade que é rica e prospera”, afirma Daniel Rosa.  

A Associação Comercial e Industrial de Araxá - ACIA irá receber também, respectivamente, os candidatos da Coligação Araxá Pode Mais, Mauro Chaves e Pedrinho da Mata e, os candidatos da coligação União, Gestão e Resultado, Aracely de Paula e Lídia Jordão.

Confira na integra o documento entre ao candidato do PT

“PROPOSTAS PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE ARAXÁ

DOCUMENTO PARA OS CANDIDATOS À ELEIÇÃO MAJORITÁRIA MUNICIPAL DE 2016, CONSTANDO AS PRIORIDADES ELENCADAS PELA ACIA, VITAIS AO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE ARAXÁ, PARA O QUADRIÊNIO 2017/2020.

APRESENTAÇÃO

Este documento, assinado pela Diretoria da Associação Comercial, Industrial, de Turismo, Serviços e Agronegócios de Araxá (ACIA) e suas extensões e entregue aos candidatos à Prefeitura de Araxá, eleição 2016, constitui o ponto de partida para projetarmos iniciativas que incentivem o Desenvolvimento Econômico Local, Integrado e Sustentável de Araxá (DELIS). Ao mesmo tempo, é uma resposta do empresariado local, sempre atento e proativo com as questões relativas ao crescimento econômico da cidade e o desenvolvimento humano. Expressamos aqui o desejo de que o governo municipal esteja comprometido com o fortalecimento de Araxá no contexto político econômico do estado e do país, enquanto ente público facilitador de ações que gerem emprego, renda inconsequentemente contribuindo para o desenvolvimento sustentável de toda a comunidade.

Consideramos que os temas Segurança Pública e Gestão Pública estão fortemente relacionadas ao desenvolvimento econômico e, por isto, merecem oportuna abordagem. Dentro deste contexto, o estreitamento do relacionamento com o Governo Estadual é fundamental no sentido de garantir recursos e permanente fortalecimento das polícias civil e militar, para que Araxá seja uma cidade onde o crime tem prevenção, combate e investigação reconhecidamente implacáveis. Como resultado, podemos ter um dos menores índices de violência do Brasil.

Entendemos como de suma importância a priorização de mecanismos de gestão que previnam desvios de conduta nos âmbitos de competência técnica e da ética, mediante a adoção de eficazes métodos de planejamento e controle de processos. Isto passa pela estruturação de assessorias jurídica e de governança que garantam a qualidade dos processos internos da Prefeitura, sobretudo em conformidade com a legislação aplicável, preservando plena governabilidade ao novo Prefeito e sua equipe.

Enfatizamos que, ao se implantar uma cultura de planejamento e controle nos níveis estratégico, gerencial e operacional, cada servidor municipal saberá com clareza o que se espera do seu trabalho, os objetivos e metas a serem cumpridos para o sucesso do governo no âmbito da excelência técnica e da probidade administrativa.

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO LOCAL

A nova economia está a exigir de seus atores uma visão diferenciada acerca do processo de desenvolvimento econômico de uma cidade. O empreendedorismo privado aliado a uma gestão pública eficiente, ressaltados aspectos relevantes como a integração econômica de setores produtivos, a responsabilidade social e ambiental, a inovação, a infra-estrutura instalada, a logística, a produtividade alinhada à capacitação de mão de obra e outros, são propulsores de um novo ambiente de prospecção de negócios e de investimentos econômicos saudáveis para o município. A ACIA, pela sua representatividade e a determinação de seus dirigentes e associados, deve contribuir com parcerias inteligentes. Essa é a nossa disposição.

O DELIS (Desenvolvimento Econômico Local, Integrado e Sustentável) que ora propomos, é base de apoio para todos os vetores que integram o cenário econômico local. Indústria, Comércio, Agronegócios, Serviços, Turismo e Economia Criativa, constituem esse quadro de multiplicidade de oportunidades que podemos trabalhar.

Destacamos que o presente documento não tem o escopo de uma “proposta de governo”, mesmo porque, enquanto entidade de classe, não é essa nossa atribuição maior. No entanto, a ACIA considera oportuno ressaltar que, os méritos de um governo são definidos pelos indicadores de desenvolvimento sustentável e não apenas pelas obras de engenharia realizadas. Quando se priorizam obras físicas corre-se o risco de desviar recursos dos serviços essenciais à população ou negligenciar projetos sociais de grande impacto na sua qualidade de vida, sobretudo em saúde, educação e meio ambiente, áreas nas quais partes dos benefícios devem ser analisadas no médio e longo prazo.

Temos confiança de que, a implementação das ações propostas neste documento contribuirá efetivamente para que Araxá dê um salto em seus indicadores de desenvolvimento sustentável e seja reconhecida por todos como uma das melhores cidades do Brasil para se morar, trabalhar e fazer turismo. A ACIA acredita!

Atenciosamente,

Marinez Torres Gotelip Borja de Oliveira

Presidente da ACIA e Fundação Acia

Guilherme Angotti Akel                                                                            Wellington Alves Martins

     1º Vice-Presidente                                                                                         1º Tesoureiro

Silvio Gonçalves de Souza                                                          Sérgio Furtado de Souza

         1º Secretário                                                                                       2º Tesoureiro

Júlio Dario Honorato Santos                                                        Benedito Gonzaga Teixeira

             2º Secretário                                                                               Diretor Jurídico

        Antônio Nogueira Lima Júnior                                                      Ana Luiza Borges  

  Diretor Marketing e Relacionamento e                               Presidente da Câmara da Mulher

  Presidente da Aciacred

         Lucas Guimarães Siqueira                                                       Maria Messias de Aquino

Presidente da Câmara do Setor Norte                                     Presidente do Distrito Industrial

       Konrado Ribeiro Machado

Presidente da Câmara Acia Jovem                                                 

VETORES ECONÔMICOS E PRINCIPAIS AÇÕES

INDÚSTRIA:

Reestruturação urbana do Distrito Industrial de Araxá e o seu gerenciamento em sintonia com o governo estadual, para que tenha uma estrutura adequada às empresas em operação e atraia novos empreendimentos, mediante uma política equilibrada de incentivos fiscais;
Destinação de áreas para implantação de novos micro distritos industriais para empresas de pequeno e médio portes;
Adoção de políticas públicas eficazes para atração de investimentos relevantes com foco na diversificação da economia local, incluindo aqueles provenientes da criatividade individual no âmbito do conceito da Economia Criativa.
Identificação e incentivo aos empreendimentos já instalados que apresentem evidente potencial de desenvolvimento quanto à geração de emprego e renda;
Incentivo ao adequado funcionamento da incubadora de empresas já existente, com a implementação de parceria com instituições de ensino de incentivo ao empreendedorismo e às novas tecnologias;
Criação de programa específico de estímulo ao empreendedorismo, à inovação e ao desenvolvimento tecnológico, identificando talentos individuais no âmbito da Economia Criativa e incentivando as pequenas e médias empresas;
Incentivo à criação de um pólo de produção de máquinas e equipamentos, fortalecendo as indústrias mecânicas já instaladas.
Incentivar a implantação de projetos na área de energia alternativa, em especial eólica e solar fotovoltaica por já existir estudos desenvolvidos e empresários interessados;

COMÉRCIO/SERVIÇOS:

Priorização de ações concretas com foco na segurança pública em eixos urbanos comerciais da cidade;
Implementação de políticas públicas com foco no fortalecimento do comércio e do setor de serviços, além da revitalização urbana de áreas centrais de concentração comercial;
Estabelecimento de incentivos fiscais sustentáveis objetivando a geração de emprego e renda;
Fomento às MPE’s para a participação nas licitações e vendas aos órgãos públicos e para grandes empresas;
Ações voltadas para a formação e aproveitamento de mão-de-obra jovem, nos setores econômicos locais;
Definição e cumprimento de regras claras, para impedir a atuação de ambulantes e camelôs;
Fiscalização efetiva do cumprimento da lei nº 3.931 de 18/09/2001, relativa ao critério de autorização de feiras itinerantes, com o objetivo de evitar concorrência desleal com comerciantes locais;

8)Reativação do Programa da Criança e Adolescente (PCA), com menores aprendizes.

TURISMO/CULTURA:

Elaboração e implementação de um Plano de Desenvolvimento do Turismo, incluindo ações articuladas para divulgação de Araxá no cenário regional e nacional, através de um fundo específico para financiamento – Fundetur ou similar;
Construção da Vila do Artesanato e da Gastronomia na Estância do Barreiro;
Modernização e ampliação do Aeroporto Romeu Zema;
Apoio e dinamização de calendário anual de eventos de negócios, culturais e esportivos, em parceria com o terceiro setor e iniciativa privada;
Criação de um departamento de informações para turistas;
Definição de horários diferenciados para o comércio voltado para o turismo;
Recuperação, revitalização e ampliação dos atrativos turísticos de Araxá, em especial os museus;
Atuação política junto ao processo de reabertura de cassinos, destacando Araxá como uma das cidades de reconhecida estrutura física favorável;
Criação e fortalecimento dos roteiros turísticos do queijo, cachaça, café e turismo ecológico, oferecendo passeios a um nível profissional de organização;
Realização de parceria público-privada para estudo de viabilidade da construção de um teleférico entre a Avenida Antônio Carlos e o Parque do Cristo.
Criação do trem turístico em parceria com a concessionária da ferrovia, aproveitando a revitalização para transporte de minério pela Vale, ligando a região leste do município ao Itaipu.

AGRONEGÓCIO:

Elaboração do Plano Diretor Estratégico Rural, com ênfase em potencializar o PIB Agropecuário por hectare, possibilitando utilizar Patos de Minas e Patrocínio como modelos bem-sucedidos;
Reestruturação, melhorias de traçado e conservação das estradas vicinais garantidoras do escoamento da produção rural;
Fomento a projetos industriais, com foco na verticalização da produção agropecuária da microrregião;
Estímulo e apoio às ações voltadas para a agricultura familiar;
Estudo de viabilidade de implantação do Centro de Distribuição de Hortifrutigranjeiros.”